Atualmente o Brasil esta trabalhando para implantar a telefonia de Quarta Geração. No dia 17 de setembro, a Anatel(Agência Nacional de Telecomunicações) Homologou a licitação das faixas de frequência que irão ser usadas pelo 4G e que levarão a banda larga para as zonas rurais.

Televisões, telefones, rádios, redes sem fio e outros aparelhos de comunicação necessitam de ondas eletromagnéticas para funcionar. A vibração das ondas que fazem essa comunicação são definidas em uma unidade chamda Hertz(Hz), e Anatel é responsável pela distribuição das faixas, ou seja, a Anatel que controla tudo isso.

A TV analógia no Brasil funciona em 700Mhz(megahertz), frequência que em países como EUA é usado o 4G. A quarta geração no Brasil irá ficar, inicialmente, na faixa entre 2,5GHz e 2,69Ghz, mas isso não ser bom em relação de qualidade de serviço.

O Presidente da consultoria Teleco, Eduardo Tude, explica: "Quanto mais alta a frequência, maiores são as perdas de propagação, as ondas têm mais dificuldade para penetrar em edifícios ou viajar para mais longe. Se a frequência é mais alta, as células são menores, então a frequência menor tem menos perda de propagação."

Por esta razão que as operadoras querem operar o 4G nos 700MHz, porém a faixa só será liberada em 2016 quando a tv analógica for desligada e os canais migrarem de vez para o sinal Digial. Futuramente pode ser que o 4G funcione em duas faixas diferentes.

Tude Comenta:"Enquanto não está livre, utiliza-se outras faixas, entre elas a de 2,5 GHz. Não dá pra trocar o sinal da TV pelo da telefonia, até porque há milhões de TVs com receptores, vai desligar todos? Não há alternativa, tem de esperar a TV digital se difundir"

NO Brasil é usado a tecnologia FDD(frequency-division duplexing, ou duplexação por divisão em frequência), o que significa que a transmissão de voz (ou dados) é separado em duas faixas, uma que é direcionada do aparelho até a torre, outra que faz o caminho inverso. Outros países tem como padrão o TDD(time-division duplexing, ou duplexação por divisão de tempo); neste caso existe apenas um caminho que faz o envio e recebimento, porém o processo é tão rápido que não há interrupção na transmissão. Os smartphones feitos pelos chineses, então, possivelmente funcionarão com a rede de quata geração brasileira.

Fonte: Olhar Digital

(Nenhuma avaliação para esta página.)

Avalie esta página!

Entenda sobre a Tecnologia 4G
Classificado como:                                    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *